sábado, 28 de novembro de 2015

JPP







"Sempre que se despreza os que vivem com dificuldades do seu trabalho e se valorize a esperteza e o subir na vida, ainda não acabou.”


José Pacheco Pereira meteu-se com ad valorem. Se quiserem, meteu-se comigo e com todos quantos valorizam o mérito.
Passo a traduzir: se alguém tiver um emprego por conta de outrem, tipo das 09:00 às 17:00, é um trabalhador; se outro alguém trabalhar 70 horas por semana, tipo de manhã, à tarde, à noite, em dias úteis e também em Sábados, Domingos e Feriados, passa a ser duvidoso que o seja. Poderá ser, tão-somente, um perigoso facínora daqueles que não se contenta com o que tem e que faz por “subir na vida”. Este tipo de gente, fique sabendo, é gente perigosa. É gente que anda com “espertezas” a trabalhar 14 horas por dia e que, por vezes, se cruza com os trabalhadores que já estão a beber umas bejecas depois de um dia árduo de trabalho. O melhor mesmo é que fracassem, já que, se subirem efectivamente na vida, terá sido certamente às custas de quem trabalha.
Obrigado José Pacheco Pereira. É sempre gratificante saber que há quem reconheça que o esforço e a iniciativa são maus exemplos.


 

0 Comentários:

Enviar um comentário

Receba os nossos artigos por e-mail

Related Posts with Thumbnails

Número total de visualizações de página

CQ Counter, eXTReMe Tracking and SiteMeter

eXTReMe Tracker
Site Meter