quarta-feira, 10 de julho de 2013

Ménage à trois

Não, não vou esperar por ouvir aquilo que dizem os comentadores supostamente credenciados. Quero exprimir a minha opinião sem qualquer influência. Aquilo que acabei de ouvir do Presidente da República leva-me a concluir que entregámos os destinos do nosso país a profissionais das artes circenses.

Primeiro, foi a demissão extemporânea e irreflectida de Paulo Portas. Foi mau, muito mau, mas ainda assim aquele personagem conseguiu dar a volta, perante a posição de firmeza de Passos Coelho, e acabou a possibilitar um entendimento com o outro partido da coligação que, levado a cabo, amanhã a tempestade estaria amainada.
Era para mim impensável tanta falta de tino político, de bom-senso, de responsabilidade e de sentido de Estado, por parte de Cavaco Silva. Este homem acabou de nos atirar - receio que irremediavelmente - para um pântano onde cria condições para que aconteça tudo quanto ele, supostamente, pretendia evitar.
É uma ingerência na vida interna do PS querer obrigá-lo a um entendimento forçado com o PSD e com o CDS. O Presidente quer impor um ménage à trois quando antecipadamente sabemos que António José Seguro não vai querer alinhar nele. Esta estupidez inenarrável do "governo de salvação nacional" vai ser, receio bem, afinal, a extrema unção e o caminho mais rápido para o afundamento nacional.
Como disse, não esperei por ouvir os comentadores credenciados. Quis escrever aquilo que senti sem influências. Resumo agora aquilo que (receio) se vai passar:
  • ao invés de amanhã termos governo e o país a seguir um rumo - melhor ou pior, agora não importa - vamos ter 4 ou 5 semanas de indefinição que irão agravar os juros da nossa dívida externa e impedir Portugal de voltar aos mercados;
  • se o objectivo era "entalar" o PS ou propiciar a substituição do seu líder, acho também que tal objectivo, para além de irresponsável, é imoral;
  • a comunidade internacional vai penalizar-nos seriamente por tamanha tacanhez de espírito de Cavaco Silva que se transformou - com o seu querer parecer independente - no coveiro de Portugal.
Que tristeza, que decepção!

domingo, 7 de julho de 2013

Carros movidos a algas? - futuris


Se há coisa em que Portugal é rico é em Mar. A nossa Universidade do Algarve também tem desenvolvido um trabalho sério no âmbito da exploração das potencialidades do mar.
O vídeo seguinte reporta-se a uma investigação que está em curso na Irlanda. Espero que tal investigação seja bem sucedida... de facto, nós portugueses temos certamente muito potencial para tirar partido dela.



sábado, 6 de julho de 2013

A mocidade dos cotas XVI - Ray Charles

Eu ainda nem sequer era nascido quando Ray Charles produziu Hit the Road Jack, de qualquer modo esta música preencheu longos períodos da minha infância... depois da adolescência... depois da idade adulta... e de quando em vez, lá volta ela a marcar presença novamente. Tornou-se uma música intemporal que todos conhecem, independentemente de terem nascido antes ou depois de 1961 (ano da sua primeira edição).

sexta-feira, 5 de julho de 2013

As marcas do tempo: as fisionomias alteram-se mas preserva-se o Amor!

Vejam aqui aquilo a que me refiro.

Receba os nossos artigos por e-mail

Related Posts with Thumbnails

Número total de visualizações de página

CQ Counter, eXTReMe Tracking and SiteMeter

eXTReMe Tracker
Site Meter