segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Entrevista na Rádio

Hoje é dia de entrevista na Rádio Despertar Voz de Estremoz. Em cima da mesa irão estar as nossas propostas para Estremoz e, bem assim, a análise dos resultados das eleições legislativas no concelho de Estremoz.
Hoje às 15 horas (com repetição entre as 22 e as 24 e entre as 7 e as 9 de amanhã).

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Autárquicas (XX) - Mensagem de apoio de Nuno Rato

http://autarquicas2009.antonioramalho.net/index.php?option=com_content&view=article&id=137:mensagem-de-apoio-de-nuno-rato&catid=96:candidatura&Itemid=67

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Autárquicas 2009 (XIX) - Estremoz merece MELHOR!

Caros concidadãos
Podemos considerar os tempos que correm como de desconfiança na política e nos políticos. Há boas razões para isso e, deixem-me que vos diga, eu sinto exactamente o mesmo. Em campanha eleitoral há quem prometa um futuro risonho, pleno de realizações. Mas a verdade é esta: salvo honrosas excepções, iniciado o exercício do poder o que observamos é bem menos agradável que o “Céu na Terra” que nos prometeram.
É exactamente por isso que prometo pouco e só aquilo que espero poder realizar. Quero merecer a vossa confiança sem falsas promessas. Mas quero também, caros concidadãos, que continuem a acreditar em vós próprios e no potencial desta nossa terra. Eu acredito que com outra liderança, com outra visão, com outras prioridades, com outra estratégia e, finalmente, com outra gestão que optimize os nossos recursos e combata o desperdício, podemos aspirar um futuro maior. Com realismo, com prudência, concentrando os nossos esforços no essencial e com a participação cívica dos munícipes, EU ACREDITO EM ESTREMOZ!
Porém, já não acredito naqueles que, tendo exercido o poder municipal, nos vêm agora dizer que “agora é que é” ou “que agora é que vamos colher os frutos”. Deles não espero mais que aquilo que já demonstraram valer. Como alguém disse: «se continuarmos a fazer o que temos feito vamos continuar a obter o que temos obtido». Pela parte que me toca, não me resigno: ESTREMOZ MERECE MELHOR!

Um abraço amigo

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

O debate de ontem na rádio




Afinal, embora eu seja sempre suspeito na apreciação, acho que o debate até correu bem. É pena não dispor da gravação, mas vou procurá-la.


Mais uma vez "rapinei" fotos do blogue do Zé Gonçalez.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Hoje há debate na rádio

O tema é Economia e Empreendedorismo. Mas palpita-me que vai haver muita discussão em torno de questões financeiras, nomeadamente sobre a redução / aumento da dívida...
Vamos ver como corre. Tenho tanta coisa para dizer que chego a ficar apreensivo... como sintetizar em 15 minutos úteis?

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Autárquicas 2009 (XVIII) - Os eleitores perguntam...

O que pensa fazer para atrair investimento privado para a nossa cidade?
Sublinho que usou a palavra “atrair” mas, antes de frisar especificamente
esse aspecto (deveras importante para fomentar o nosso desenvolvimento), quero dizer que vou dedicar particular atenção ao investimento que já se realiza no nosso concelho, promovido pelos nossos concidadãos. Esse investimento também terá que merecer uma atitude de carinho por parte do Município que, ao invés de obstaculizar as iniciativas que vão sendo geradas na sociedade civil, deve, pelo contrário, assumir uma atitude cooperante e de parceria no apoio àqueles que, contra ventos e marés, persistem em realizar projectos de investimento neste concelho. Quero ainda destacar que tenho conhecimento de algumas iniciativas que, no seu conjunto, envolvem investimentos de milhões de euros, promovidas por pessoas de grande valor e que, além do mais, são pessoas da terra. Portanto, esta minha primeira nota teria que ir forçosamente para eles, porque “Acreditar em Estremoz” (que é o nosso lema de campanha) é também – até diria “sobretudo” - acreditar no valor dos nossos conterrâneos.
Ler mais aqui.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Uma anedota adaptada à política local


Mandaram-me uma anedota por correio electrónico. Enfim, a anedota não tem por aí além piada demais, mas a primeira coisa que me ocorreu é que ela se aplica bem à situação política do nosso burgo. Bom, adiante! A anedota (abreviada) é assim:


Qual a melhor forma de esvaziar uma banheira? Com uma colher de chá, com um copo ou com um balde?

...

Se respondeu "com um balde" então aconselhamo-lo a tirar a tampa do ralo, vai ver que resulta melhor.


A moral da história é:

Não se deixe condicionar nas escolhas!
Procure alternativas!

domingo, 13 de setembro de 2009

Esquerda vs Direita

Fui alertado para um detalhe, quando me perguntaram se faltava algum texto nesta mensagem. Disseram-me inclusivamente que dava a sensação que "entrava logo a matar"... Não foi isso, a mensagem está é, de facto, descontextualizada, dado que o Jornal Ecos me perguntava:
- ainda faz sentido falar de Esquerda e de Direita?
Agora o resto do texto passa a estar devidamente enquadrado.


Faz sentido apenas por uma fundamental razão: é assim que a maioria das pessoas continuam a rotular a acção política desenvolvida por pessoas, partidos ou governos.



Convenhamos no entanto que tal visão é redutora e, por outro lado, que os conceitos de esquerda e de direita já não têm exactamente o mesmo significado que tiveram noutros momentos. São, portanto, conceitos dinâmicos.



Explico porque a dicotomia esquerda / direita é redutora dando exemplos. Quem é a favor da eutanásia é de esquerda ou de direita? Quem é presidencialista é de esquerda ou direita? Quem é a favor da regionalização é de esquerda ou de direita? Enfim, podia continuar aqui por mais ½ hora a dar exemplos de situações em que encontramos pessoas de todo o espectro político quer a darem respostas positivas às questões enunciadas quer a manifestarem-se contra. As pessoas podem ser mais liberais ou mais conservadoras nos costumes, mais tradicionalistas ou mais progressistas na atitude cultural, mais cosmopolitas ou mais nacionalistas na forma como vêem o mundo e, ainda assim, nada disto ter a ver com o facto de serem de esquerda ou direita, conceito que está fundamentalmente ligado ao modelo de organização económica da produção.



Por outro lado, conforme referido, a esquerda de hoje é substancialmente diferente da esquerda de há 30 anos atrás, a qual até já admite o mecanismo de mercado como forma privilegiada da formação dos preços. Neste aspecto, a direita não mudou tanto mas, ainda assim, também se nota uma maior tolerância relativamente a certos valores que eram no passado considerados como tipicamente de esquerda.



Finalmente, é preciso ter presente que a dicotomia esquerda / direita também conduz a equívocos. Por exemplo, consideram-se de extrema-direita certos movimentos que, afinal, estão mais à esquerda que outros não considerados como tal. Sabiam que Mussolini foi socialista ou que Hitler passava a vida a barafustar contra a alta finança? Curioso, não é?



Conclusão: temos de continuar a usar esta dicotomia enquanto não for inventado outro barómetro político que, sendo de utilização simples, seja também mais abrangente.



Publicado na edição de 28Ago2009, na secção “Mesa Redonda”, do Jornal Ecos.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Entrevista na Ciência Hoje



António Ramalho: "Estremoz continuará a apoiar Centro de Ciência Viva"
Dossier Autárquicas/ Ciência
2009-09-10
Por Liliana Leandro


António Ramalho é o candidato do Partido Social Democrata à Câmara Municipal de Estremoz e acredita que as valências ‘ciência e tecnologia’ são sempre importantes para o desenvolvimento. Naquele concelho, porém, a investigação e desenvolvimento estão ainda numa fase inicial, sendo que no passado alguns investigadores do Pólo de Estremoz, da Universidade de Évora, chegaram a apresentar propostas concretas. O candidato, e economista, destaca que os frutos do investimento nesta área só se verão a longo prazo, garantindo para já continuar a apoiar o Centro de Ciência Viva local e promover mais edições do certame FeiCiTest (Feira de Ciência e Tecnologia de Estremoz). Das suas propostas faz ainda a parte a renegociação da parceria com a Universidade de Évora para aumentar a área de inovação e desenvolvimento do Pólo de Estremoz.

António Ramalho: Estremoz continuará a apoiar Centro de Ciência Viva

António Ramalho: Estremoz continuará a apoiar Centro de Ciência Viva

Shared via AddThis

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Debate na Rádio Despertar - Rapinei 2 fotos






Saquei estas duas fotos do blogue do José Gonçalez

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Debate na Rádio



Hoje é dia de debate na Rádio Despertar Voz de Estremoz


terça-feira, 8 de setembro de 2009

Eleitorado flutuante

O eleitorado flutuante constitui o sal da democracia. Constituído por aquelas pessoas que ora votam num partido ora votam noutro, esta é a franja do eleitorado que decide sempre as eleições e que manda às urtigas muitas sondagens e ainda mais opiniões avulsas.
Em Estremoz temos um exemplo claro deste fenómeno que afectou significativamente os resultados eleitorais da CDU (PCP/PEV) em 2005. No mesmo ano, esta força política registou uma diferença superior a 20 pontos percentuais (12,91% nas legislativas; 33,1% nas autárquicas).
Como toda a gente sabe este fenómeno é transversal e atinge todas as forças políticas com maior ou menor intensidade e num sentido favorável ou desfavorável. Mas este ano estou particularmente curioso quanto ao desempenho da CDU. Atendendo a que o primeiro candidato à câmara é um “profissional” da política “importado” da máquina do partido, como irá comportar-se o eleitorado que, noutras ocasiões, já votou nesta força política?

Erro de cálculo?


Quem faz ou quem diz pode errar, consciente ou inconscientemente, mas pode errar. Do mesmo modo, também quem num dado momento procede à avaliação de uma situação ou de um desempenho pode errar. Aqui, e mais uma vez, o erro pode ser motivado por não se ponderarem todas as variáveis em jogo ou, se forem outras as intenções, pode-se errar deliberadamente com propósitos bem definidos, nomeadamente para induzir em terceiros certos comportamentos que conferem vantagem ao pretenso “avaliador”.
É sobre esta última parte que vai versar a presente mensagem. Algumas das candidaturas concorrentes às eleições autárquicas na área do concelho de Estremoz têm procurado fazer passar a ideia de que o PSD não reúne condições para disputar a vitória eleitoral. Que terá eleitos, na câmara e na assembleia municipal, que poderá inclusivamente vencer em algumas freguesias mas que, todavia, a vitória jamais estará ao seu alcance.
Face ao que antecede apresentamos desde já a nossa posição, que seguidamente justificaremos, sobre este assunto:
O PSD Estremoz apresenta-se RENOVADO a estas eleições para disputar a VITÓRIA! Para nós não há nem vencedores nem perdedores antecipados. São os ELEITORES quem DECIDIRÃO, através de voto secreto, no próximo dia 11 de Outubro, quem ganha e quem perde.


Ler mais aqui.

domingo, 6 de setembro de 2009

Criatividade, inovação e empreendedorismo

O desafio decisivo que se coloca ao Município de Estremoz é conseguir tornar o concelho atractivo quer para quem nele vive quer para quem nele se pretenda instalar. Uma das vias para conseguir tal desiderato passa por estimular a criatividade, a inovação e o empreendedorismo. Com a publicação da Portaria n.º 985/2009, os serviços municipais de apoio ao empreendedorismo, para além da inexcedível importância no fomento da actividade económica, passam também a ser uma fonte de geração de receitas para o erário municipal.
Ler mais aqui.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Olé Quim-Zé (ou a triste sina da Praça de Touros de Estremoz)

Tive uma educação tradicional, conforme aquilo que era normal para a época. Em Estremoz, por altura da minha infância, a tourada fazia parte do percurso de endoculturação de qualquer criança. Não me lembro de ninguém da minha geração que não gostasse de assistir a uma corrida de touros. Aliás, só para medir este fenómeno cultural, integrando-o na sua própria época, o meu primeiro ídolo não foi nem jogador de futebol nem uma estrela de Rock, foi o Quim-Zé, um cavaleiro tauromáquico eborense.
Nos resquícios da minha memória ressoam ainda os brados com que os aficionados brindavam as suas lides: "Olé Quim-Zé".


Com o passar do tempo, mercê de outras vivências, de outras influências, de fenómenos de aculturação e até de desculturação, outros interesses se sobrepuseram à tauromaquia na minha hierarquia de preferências. Hoje sou um aficionado bem menos entusiasta relativamente àquilo que era no passado. Já não sou capaz de gastar dinheiro e tempo para ir assistir a uma corrida fora de Estremoz ou de alterar a minha agenda para assistir a uma transmissão televisiva da festa brava. Mas não, não renego a minha cultura e, por conseguinte, pelo menos em Estremoz, costumo assistir às touradas.

Ler mais aqui.

"Cá estamos... mais um dia!"



A mensagem em título inspirou-me para a minha reflexão matinal. Foi-me transmitida, com toda a naturalidade, enquanto tomava café esta manhã, intercalada entre os cumprimentos da praxe.

"Cá estamos... mais um dia" é uma verdade indesmentível com a qual toda a gente concorda. Fiquei a pensar - agora que estou envolvido num processo eleitoral - se serei capaz de transmitir mensagens similares com níveis idênticos de aceitação generalizada. Concluí que não. Digo mais: se fosse eu a transmitir tal mensagem não deixaria de haver quem arranjasse motivos para discordar.

Como dizia o outro, "é a vida!".

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Autárquicas 2009 (XVII) - Ciclo de debates

Aí estão os debates entre os candidatos às eleições autárquicas. Ainda em Agosto, foi o Jornal Ecos a dar o pontapé de saída metendo todos os candidatos (que apanhou), nada mais nada menos, na Cadeia...
Foi um tempo "reclusão" interessante na medida em que permitiu um salutar convívio entre adversários políticos.
Hoje foi na Rádio Despertar. Os temas em cima mesa foram a Educação, a Juventude e a Acção Social.
Os debates vão continuar. Todas as quartas-feiras até ao final do mês, das 22 às 24 horas, com repetição nas sextas, a partir das 7 da manhã.
O próximo debate vai ter por temas o Património, o Urbanismo e as Freguesias.





terça-feira, 1 de setembro de 2009

Autárquicas 2009 (XVI) - Candidatura do PSD em S. Lourenço



O esclarecimento que se impõe
Comecemos por uma verdade elementar: ser candidato pelo PSD é um acto voluntário. Ninguém é obrigado.
Do mesmo modo, aqueles que fazem aquilo a que vulgarmente se chama “jogo duplo” também o fazem voluntariamente. Ou seja, ninguém joga em dois tabuleiros… “sem querer”. Não há desculpas. O que há, apenas, é falta de ética.


Leia o resto do artigo aqui.

Autárquicas 2009 (XV) - Lapso técnico



Por razões de ordem técnica, alheias à nossa vontade, constatámos que para o download das listas de candidatos estava a ser exigido o registo nesta página. Tal lapso está agora resolvido. Pelo erro pedimos desculpa a todos os visitantes desta página.

Autárquicas 2009 (XIV) - Lista de candidatos à Freguesia de S. Lourenço de Mamporcão



Lista de candidatos à Freguesia de S. Lourenço de Mamporcão.


Autárquicas 2009 (XIII) - Lista de candidatos à Freguesia de Evoramonte


Lista de candidatos à Freguesia de Evoramonte.

Autárquicas 2009 (XII) - Lista de candidatos à Freguesia de S. Bento do Ameixial




Lista de candidatos à Freguesia de S. Bento do Ameixial

Autárquicas 2009 (XI) - Lista de candidatos à Freguesia de S. Domingos de Ana Loura


Lista de candidatos à Freguesia de S. Domingos de Ana Loura.

Receba os nossos artigos por e-mail

Related Posts with Thumbnails

Número total de visualizações de página

CQ Counter, eXTReMe Tracking and SiteMeter

eXTReMe Tracker
Site Meter